ladrões de tempo

ladrões de tempoTempo é algo muito importante. Isso não é novidade alguma e muitos já até relacionaram tempo e dinheiro, mas é incrível como as pessoas continuam não valorizando.

Como meu foco aqui é o ambiente corporativo, encontrar exemplos de desperdício do tempo é uma tarefa bem fácil.

Nesses últimos anos, esse tema não tem saído da minha cabeça. Existem semanas repletas de situações onde meu valioso tempo é furtado constantemente. Perco meu gostoso tempo com a família, fico sem meu inteligente tempo de estudos e vejo desaparecer tempos de produção, de entrega, de valor.

Nessa era moderna, temos muitas atividades para cumprir e rotineiramente nos esforçamos para fazer a coisa certa, mas não conseguimos evitar as longas reuniões, os telefonemas e conversas sem propósito e intermináveis. Temos também os treinamentos, os modernos workshops e as convenções.

É claro que tudo isso é importante e até mesmo fundamental no mundo dos negócios. Nas reuniões se discutem os temas urgentes ou planejam ações futuras. Os telefonemas fecham acordos e confirmam informações. Workshops, treinamentos e convenções trazem aprendizados, consolidam conhecimentos e proporcionam integração de grupos.

O problema está na falta de cuidado com o tempo.

Isso é curioso, afinal, existem pautas de reunião e agendas de treinamento, tudo marcado em minutos parecendo que tudo foi cronometrado.

A questão é que não se respeita o tempo alheio. Quem convoca uma reunião, além de se preocupar com a pauta, precisa estar certo de que solicitou a presença de quem realmente é necessário e não de todos os possíveis envolvidos. O responsável por um treinamento precisa considerar o tempo que as pessoas estarão dedicadas, exigindo temas importantes, palestrantes competentes e agenda adequada. Num workshop ou convenção, é preciso lembrar que tiramos pessoas de seus lares e precisamos oferecer experiências superiores, que compensem a dedicação de seus participantes.

Quem participa também precisa fazer sua parte. Precisa estar presente, ser atuante, fazer valer o tempo que está se investindo. Seja questionando, aprendendo, protestando, respondendo ou ensinando.

Sigo nessa campanha e toda vez que me permitem, ofereço feedback aos “donos” dos eventos. Destacando os que cuidam do tempo com respeito e solicitando mais atenção àqueles menos cuidadosos com esse assunto.

Se concordar, faça isso também. Vamos ganhar mais tempo! Vamos conquistar mais! Vamos ser mais!

Uma ideia sobre “ladrões de tempo

  1. Excelente! Sempre ponderei a questão do tempo. Mais que “sensibilizar” as pessoas em relação aos “custos” de uma reunião, se queremos mostrar os valores inconspícuos do precioso tempo das pessoas, precisamos ser exemplo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *