DESCOBERTAS

DESCOBERTAS Por muitos anos achei diversas profissões e funções que eram a “minha cara”. Trabalhei com importação, com faturamento, com atendimento, com vendas, com recursos humanos … Cada mudança entendia que aquela sim era minha profissão. Tinha nascido para aquilo.

Por muito tempo também, acreditei que isso era coisa da idade. Inconstância da juventude ou influência do signo, afinal todos dizem o que os arianos começam algo e logo se encantam com outra coisa.

Com o passar dos anos, com maturidade, com novos conhecimentos e, principalmente com a certificação de Coach, entendi que eu gosto é do contato com as pessoas. Gosto de entender suas histórias, de saber das suas necessidades. Gosto de supreendê-las positivamente. Me encanta cada dia mais “entender” de pessoas e ter a chance de simplificar as coisas, melhorando relacionamentos e reduzindo conflitos.

Dessa forma, na importação, no faturamento, nas vendas, no atendimento, nos recursos humanos, estava realizado, pois eram profissões ou atividades que me permitiam essa interação. E não interações simples, mas interações onde eu precisava levar soluções. Essa foi uma outra grande e importante sacada. Gosto de entregar soluções.

Claro que nem sempre a solução que a pessoa do outro lado deseja é possível (seja por regras, seja por limitações da empresa), mas sempre me esforcei para dizer o que precisava ser dito seguido de possibilidades próximas ao que a pessoa (ou cliente) precisava.

E fica aqui o meu convite para que você também reflita sobre suas “pescarias” e entenda qual é o “peixe” que você quer.

escolha mais, evite menos

choosing

Pare alguns minutos para analisar as decisões que tem tomado e me diga se você ESCOLHEU algo que queria realmente ou se apenas EVITOU algo que não queria.

Muitas vezes pensamos ter as rédeas das situações, nos achamos donos do nosso futuro, mas o que acontece de fato é que estamos apenas evitando algo que entendemos ser pior.

Veja essa situação: Você aceitou trabalhar na área administrativa de uma grande empresa. Você entendeu que o salário é bom e que a empresa oferece boas oportunidades. Agora a questão é: você ESCOLHEU essa empresa porque te aproxima do seus objetivos ou EVITOU ter que continuar batalhando pelo emprego dos seus sonhos?

Percebeu a diferença?

Talvez você não esteja realizando seus sonhos e até postergando sua felicidade.

Reflita um pouco e, se concluir que tem evitado mais do que escolhido, entenda do que você anda desistindo.

Planeje! Veja o que deseja e a onde quer chegar. Feito isso, toda vez que precisar tomar uma decisão, escolha o que te aproxima de seus sonhos, o que te faz caminhar na direção dos seus objetivos.

Ainda que outras opções possam parecer mais fáceis e oportunas, se não te ajudarem a conquistar seus sonhos, esqueça-as.

Cuide de suas escolhas!

 

mudar ou melhorar de vida?

mudar ou melhorar


Você tem um amigo que melhora, melhora e continua reclamando? Eu tenho.

Estava começando a julgá-lo conforme meus valores e crenças quando percebi o erro e parei imediatamente.

Reformulei. Busquei entender o que se passava com ele e confesso que me surpreendi.

Meu amigo realmente melhorou de vida, e melhorou bastante. Antes possuía um carro usado, básico, sem acessórios, hoje é proprietário de um veículo novo, daqueles que tem cheiro de concessionária. Tão brilhante que semana sim, semana não, recebe uma lavagem completa no posto. Antes morava de aluguel, no subúrbio. Agora já mora na zona sul e paga um condomínio que condiz com o luxo da portaria do edifício. Suas compras que antes eram feitas no comércio popular do centro da cidade, passaram a ser realizadas em grandes shoppings. E seu cartão de crédito ganhou novos e importantes limites, assim como mensalidades e diversas taxas.

Voltei a refletir sobre como alguém que melhorou consistentemente de vida continuava reclamando.

No meu entender, há uma grande confusão no senso comum sobre o que é mudar de vida e o que é melhorar de vida. E nesse conceito, ficou claro que meu amigo mudou de vida. Entretanto, por suas queixas e reclamações, ele definitivamente não melhorou de vida.

A maioria de nós distribui rótulos. A gente encontra alguém, avalia e “plaft”, estampa um rótulo. No caso do meu amigo, por ele ter um carro melhor, por ter mudado de bairro, assumiu-se que ele está melhor. Bom, é certo dizer que ele tem coisas melhores, não necessariamente está melhor.

E ousando seguir nesse estudo, agora ele tem mais gastos, mais despesas e talvez mais dívidas e mais preocupações com os cuidados aos novos (e caros) bens. E isso o deixa estressado e reclamão.

Se vale a pena ou não, é prudente não responder pelos outros, afinal, cada um sabe onde o sapato aperta mas, fica uma lição: avaliarmos o que ganharemos e perderemos com nossos objetivos.

Qual seu sonho? O que você ganhará e perderá? 

aprendi

aprendi_foto

Hoje eu aprendi, entendi, percebi e vi.

Aprendi que existe um mundo muito maior do que o meu. Entendi que existem outros costumes, outras culturas. Percebi que não existem melhores ou piores, apenas diferentes. Vi que diferente não é necessariamente algo ruim, muitas vezes apenas visto por outro ângulo.

Aprendi que aqui com os romanos é mais difícil do que em Roma como os romanos. Entendi que quando um não quer, todos querem. Percebi que mais vale dois pássaros voando do que um na mão. Vi que nem tudo é o que parece, mas tudo que balança, acaba caindo.

Aprendi que existe gente fantástica espalhada por esse mundão. Uns passam, outros ficam, alguns nem chegam e outros tantos ainda estão por chegar. Entendi que as grandes lições estão disfarçadas de problemas. Vi muita coisa boa e, as ruins, preferi não ver.

Aprendi que fé não é apenas desejar, é precisar. Entendi que pedir é fácil, difícil é arcar com as consequencias. Percebi que as pedras no caminho são as pistas para a direção correta. Vi que sorte é uma questão de trabalho duro. É suor.

Aprendi que amigos são amigos sempre. Entendi que desconhecidos podem se tornar grandes amigos num estalar de dedos. Percebi que amizades sinceras surgem de ocasiões inusitadas. Vi que tenho importantes amigos, que torcem por mim mesmo sem saber que precisam torcer por algo. Amo meus amigos.

Aprendi o valor de um sorriso sincero. Entendi que as lágrimas realmente lavam a alma. Percebi que um abraço pode curar. Vi muita dor ser combatida com solidariedade.

Aprendi que aprender tem seu preço. Entendi que precisamos aprender para ensinar. Entendi que não podemos ignorar o que foi aprendido. Vi que uma simples lição pode escrever um futuro bem diferente.

Aprendi que nem tudo precisa fazer sentido. Ao menos agora. Entendi que o destino é caprichoso. Percebi que o mundo realmente dá voltas por não estarmos prontos para uma verdade dita tão diretamente. Vi que não adianta fugir. Mais cedo ou mais tarde precisaremos completar nossas lições de casa.

Aprendi na música, que até o pra sempre, sempre acaba. Assustei. Entendi que o importante é o agora. Percebi que o amanhã é apenas eco do que foi dito hoje. Vi nos livros que não dá para fazer um novo começo, mas sempre se pode começar a fazer um novo fim. E que seja agora.

Aprendi que pedir ajuda não é um problema. Na verdade é uma necessidade. Entendi que ajudar é gentileza. Percebi que quem ajuda, é mais ajudado. Vi que gentileza gera gratidão.

Aprendi que tenho ainda muito o que aprender. Entendi que algo fez a diferença. Percebi que agora tudo começa diferente. Vi que o horizonte ampliou.

Aprendi ? Entendi ? Percebi ? Vi ? Sim … E que assim continue. Mais aprendizados. Muitos entendimentos. Grandes percepções. Felizes visões.

Aprendi. Aprendi.